Cicloviagem: Conceição da Barra – Salvador (Parte 5)

5 de março de 2014

Conceição da Barra - Salvador

# Dia 29 – Felicidade – 0 km

20140111_191746

Felicidade
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando eu cheguei no cais da Vila de Boipeba (meu objetivo final), fui invadido por uma onda arrasadora. No momento da foto acima eu estava aos prantos e ao mesmo tempo com um sorriso que simplesmente não saía do meu rosto por nada. Eu posso jurar que se eu fosse um ator e tivesse que representar uma cena de tristeza naquele exato momento, meus músculos faciais simplesmente não me obedeceriam.

Todas as pessoas que estavam naquele cais pareciam sentir o que eu estava vivendo e me presenteavam com os seus mais belos e sinceros sorrisos. Eu ainda não consigo explicar direito o que foi que aconteceu ali, naquele cais. Talvez nunca consiga.

20140111_191956_Richtone(HDR)

Companheira
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fui atrás do camping do Pastor Raimundo. Chegando na porta, fui recebido por um chileno (já falarei mais dele) que estava se hospedando ali. Troquei algumas palavras com ele, tomei um banho e fui dormir.

# Dias 30, 31, 32, 33, 34, 35 – Max – 0 km

Max, sociólogo chileno, largou toda a sua vida em Santiago – Chile, para viajar sem rumo pelo Brasil. Ele simplesmente vendeu sua casa e veio. Não tem facebook, telefone e nem mesmo uma câmera fotográfica.

20140113_120700

Max
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando eu o conheci, ele fazia pão chileno e vendia pela manhã em Moreré, Boipeba. Desta forma, ia vivendo, sem expectativa alguma e sempre muito sorridente. A falta de expectativa era inclusive uma coisa que ele sempre fazia questão de me dizer. “Eu vivo o presente. Não tenho qualquer expectativa sobre o futuro”, dizia.

Andar pelas praias com Max era sempre um ótimo programa. Ele às vezes parava e ficava por minutos analisando uma única planta e reparando na sua beleza.

Convivi com Max os 6 dias que passei em Boipeba e considero a minha amizade com ele um dos maiores presentes que recebi nessa viagem.

Um pouco mais de Boipeba:

20140115_143628

Beleza nos lugares de onde não se espera
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

20140114_191904_Richtone(HDR)

Rio do Inferno
(Clique na foto para ampliar)

20140113_120206

Caminho para Moreré
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Preciso registrar aqui o meu agradecimento ao Seu Raimundo e família pelo carinho que me trataram em seu camping. Fui tratado como um membro da família. Quem for para Boipeba, procure a família do Seu Raimundo. O telefone é: 075 3653-6129.

Eles tem uns chalés muito bacanas também. Peçam para que eles contem a história sobre como os chalés foram construídos… rsrs

# Dia 36 – Garapuá – 26 km

Paguei 10 reais para um barqueiro me atravessar até a outra margem do rio do Inferno, onde começa a Ilha de Tinharé. A maré estava bem seca por conta da lua cheia, tornando possível a pedalada até Morro de São Paulo.

Depois de uma hora de pedalada, tive que contornar por trás de um mangue para chegar em um paraíso chamado Garapuá. Fiquei sentado na areia por alguns minutos não acreditando no lugar que eu havia chegado. O único som que eu escutava vinha das ondas e do vento (veja no vídeo no topo do post).

20140118_121757

Garapuá
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A trilha dali até Morro de São Paulo é de areia fofa. O sol estava tão forte que tive que empurrar a bike de coqueiro em coqueiro, fazendo com que eu levasse mais de 1h para fazer o pequeno trajeto.

20140118_134239_Richtone(HDR)

Praia do Encanto
(Clique na foto para ampliar)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de passar por uma trilha bem fechada, cheguei no local da foto acima e pirei (veja no vídeo no topo do post).

, , , , ,